CORUJINHA

Pegue este efeito no Site Tony Gifs Javas

sábado, 21 de abril de 2012

RELÍQUIAS DO CANGAÇO

     Garimpando na internet sobre o gangaço, algo me chamou atenção sobre um tesouro encontrado.
     A terra baiana foi um reduto de cangaceiros nos últimos tempos deste movimento nordestino.
     O local é Salgadinho, estado da Bahia um dos lugares bastante percorridos pelo Rei do Cangaço e seus cangaceiros, na época em que a andança do capitão Virgolino Ferreira, o famoso Lampião era grande.
     Segundo o pesquisador que encontrou o tesouro nordestino, João de Sousa Lima, quando ele realizava pesquisa para o livro “Lampião em Paulo Afonso", visitou vários pontos por onde andou os cangaceiros. "Neste período, uma das coisas que mais despertou minha atenção foi conhecer a casa onde nasceu a bela cangaceira Lídia, de Zé Baiano. Contra todas as possibilidades e intempéries geradas pelo tempo, a casa teimava em continuar erguida, mesmo estando assombrosamente carcomida pelos cupins, resistia imponente e enigmática".
     Lá foi encontrado um tesouro que nos faz voltar no tempo. A relação do material, está abaixo relacionado. Os objetos da foto são:
Duas grandes moedas do tempo do Império, datadas de 1831 e que trazem estampadas o numeral 40;
Dois tinteiros de nanquim;
Dois punhais, sendo um de 35 centímetros e um menor e mais belo, medindo 23 centímetros trazendo na folha de aço o nome, FAVORITA KOCK e C° KOLM, ST e C;
Uma mecha de cabelos presa por uma trabalhada peça de ouro;
Um chicote de couro;
Um canivete;
Dois vidros antigos de perfume;
Duas esporas;
Uma casca de bala com as iniciais FEAG e datada de 1921;
Vários botões de tamanhos variados;
Um dedal;
04 chaves de portas;
Várias fivelas;
Um pequeno recipiente de alumínio feito para guardar agulhas;
Vários carretéis de madeira (escrito em alguns: LINHA BISPO, GLACÊ E ÔLHO);
Uma almotolia para lubrificar máquina;
Dois fusos;
Um vazador de fabricação artesanal;
E uma moeda de 100 réis, datada de 1928.
     Estas valiosas e importantes informações eu consegui no blog do escritor João de Souza Lima,  http://lentescangaceiras.blogspot.com.br/2009/01/o-bau-de-dona-balo.html
     Para quem quer saber mais sobre o assunto cangaço, que não para de aparecer mesmo alguém achar que já está batido, é só acessar. Riquezas e mais riquezas.
     Bem que Mossoró poderia ter uma relíquia dessas dos dois cangaceiros que tombaram mortos por aqui. Pelo menos que eu saiba, ... (O quê ?)

Nenhum comentário:

Postar um comentário